Segunda, 01 Janeiro 2018 06:45

Quando o Amor renova, nasce o Ano Novo.

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Quando o Amor renova, nasce o Ano Novo.

Há dois anos estamos sem viajar com o nosso motorhome Casulo móvel. Estávamos parados em Cuiabá esperando meu pai recuperar do AVC sofrido, e ainda, pastoreando uma igreja.

Pois bem, hoje estou revivendo a alegria de estar escrevendo nas primeiras horas do ano de 2018, na região dos Lagos no Rio de Janeiro, na cidade de Arraial do Cabo. O cheiro da brisa salgada do ar litorâneo e a chuva que cai, enquanto escrevo um pouco da minha alegria de estar vivendo este momento. A janela aberta do Casulo, enquanto escrevo tendo como testemunha a brisa e o som da chuva e das ondas da praia dos Anjos.

Depois de três anos estamos de volta a Arraial. Já passamos o final de ano nos mais diversos lugares: geleiras, montanhas, cordilheiras, praias, metrópoles. Todavia, o tempo é o mesmo, imutável, inflexível, soberano, apena existe. O ano muda pelo menos duas vezes por ano: uma é quando fazemos aniversário e outra é quando o dia 31 de dezembro termina. Achamos que nessas duas datas nossas vidas também mudarão. Na verdade, viramos apenas o dia seguinte, ou do aniversário ou do calendário, e continuamos a mesma pessoa.

Muitas vezes o que muda são os sentimentos, novos projetos e sonhos. O que me encanta é o amor renovado, nessas datas a esperança renasce. Quero exercitar o enamorar a pessoa amada. O texto deste artigo não é sobre o ano novo, mas uma declaração apaixonada de ter a minha Lizinha nessas datas especiais. Temos uma caminhada apaixonada de cumplicidade de vida e sonhos. Quando estamos vivendo essas datas renovamos o ano e o amor. O ano é o tempo soberano. Enquanto o sentimento é frágil, renovável, mutável, por isso deve ser regado com o orvalho do cuidado diário, com o afago da gentiliza, com o carinho do toque e a delicia do beijo apaixonado que renova o sentimento na data comemorada. O ano é novo, porque renovamos nosso amor, com a esperança do calendário que começa hoje. Que o tempo  seja da cumplicidade dos sonhos da alma, dos desejos dos enamorados e da solidariedade compartilhada dos anos já vividos. Lizinha com você estou pronto para enfrentar alegrias, tristezas, risos, lágrimas, reconhecimentos, decepções, gratidões, ingratidões, que os dias de 2018 sejam leves para a felicidade nos acompanhar, para o amor renovar e nascer o ano novo.

Arraial do Cabo, Rio - Reveillon de 2018.

 

 

 

 

Lido 570 vezes Última modificação em Segunda, 01 Janeiro 2018 07:01

Fotos